A UEFA, em associação com a Comissão Europeia, lançou a campanha #WePlayStrong #BeActive destinada à promoção e valorização da condição feminina através do desporto, designadamente através do futebol.

O objectivo de transformar a percepção existente sobre o futebol feminino e encorajar mais raparigas a abraçarem a modalidade.

Tendo sobretudo como público-alvo raparigas entre os 13 e os 17 anos, a campanha tem por base um estudo conduzido pela Universidade de Birmingham, no Reino Unido, que investigou os benefícios psicológicos, físicos e emocionais da prática do futebol junto das jovens do sexo feminino.

O estudo mostrou que jogar futebol pode potenciar significativamente a confiança, a boa disposição e o bem-estar individual – ajudando as jovens a fazerem novas amizades e a apreenderem capacidades vitais para a sua vida futura.

In: UEFA

A campanha, grande parte filmada em Portugal, conta com a participação dos vários escalões do #FutFemSCP, sendo o Sporting Clube de Portugal o único clube a constar desta acção, facto que não poderá ser dissociado da aposta do Clube no futebol feminino e do sucesso enorme alcançado decorrente do empenho, esforço e dedicação de atletas, treinadores, estrutura de apoio e dirigentes.

Por toda a Europa a campanha mereceu destaque e ampla adesão. Em Portugal, apesar de ter sido aqui realizada, de contar com várias atletas nacionais e de ser evidenciado o trabalho do campeão nacional sénior feminino, nenhum órgão de comunicação social deu espaço a esta campanha lançado em 1 de junho. Existe uma menorização e desvalorização de todo e qualquer tema que vise promover a condição feminina. Este boicote, em pleno século XXI, é vergonhoso e intolerável.

A Federação Portuguesa de Futebol @selecaoportugal , cuja missão é a promoção do desporto sem qualquer tipo de discriminação, optou por ignorar esta campanha, que pelo seu sucesso de tornou viral e se disseminou por todo o planeta.

A “coincidência” é ainda maior quando se consta que, mesmo estando presente o seu Presidente em ambas ocasiões, a @selecaoportugal entendeu que na sua comunicação não havia espaço para saudar quer o novo Campeão, quer o vencedor da Taça de Portugal.

Taça

Campeonato

Como pode a Federação Portuguesa de Futebol, entidade de utilidade pública, ter uma atuação sectária, misógina e machista?

Aquilo que a @selecaoportugal ignorou, o mundo saudou:

#WePlayStrong #BeActive

Uefa

Fifa

Federações
Itália:

França:

Espanha:

Inglaterra:

Bélgica:

Escócia:

Lituânia:

Áustria:

Croácia:

Eslovénia:

Figuras Públicas:
Alex Morgan:

Camille Abily:

Verónica Boquete:

Figo:

Piqué:

Fabregas:

Sol Campbell:

Angelique Kerber:

Aga Radwanska:

Gordon Ramsay:

Paula Radcliffe:

Xenia Tchoumi:

Layla Anna-Lee:

Zara Larsson:

Imprensa:
Guardian:

Goal:

Jornalista da Sky Sports:

Konbini:

Football Stories:

O feito alcançado pelo #FutFemSCP , que além das vitórias captou o interesse de milhares de adeptos, foi tão relevante que mereceu destaque numa publicação estado-unidense dedicada ao desporto no feminino:

WATCH: Sporting CP wins first Portugal Cup, breaks national attendance record

10 COMENTÁRIOS

  1. Vi várias vezes o vídeo na Sporting TV mas não sabia do âmbito desta promoção a modalidade!
    Não haverá a possibilidade de junto da FPF alertá-los desta situação sugerindo ser também uma boa promoção internacional para a Federação?
    As vezes penso que somos demasiado ingénuos no tratamento de determinados assuntos e aguardamos que as coisas aconteçam quase que anestesiados…
    Um pouco mais de assertividade também ajuda!
    Saudações Leoninas!

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.