O Benfica pode vir a ser ilibado no caso dos vouchers, mas apenas porque não havia legislação bem estruturada sobre as prendas aos árbitros.

Era referido que prendas de valor elevado se enquadrariam dentro de um quadro de aliciamento aos árbitros ou mesmo corrupção.

Ora como não havia balizamento do que era ou não valor elevado o Benfica durante anos safou-se com oferendas de valor mesmo muito alto para os árbitros.

Ontem no novo regulamento da Liga foi aprovado, com o voto contra do Benfica, que o limite máximo para prendas a árbitros é de 150€. O Benfica ofertava mais de 500€ por jogo a cada membro da equipa de arbitragem.

Vem tarde, não irão ser punidos pelo que fizeram, mas ao menos fica mudado para o futuro.

8 COMENTÁRIOS

  1. Ou seja, pelas regras em vigor à data dos factos não existe qualquer tipo de crime… mas conseguiram dizer que “fica claro que o Benfica corrompeu arbitro”. Caso claro de doença patológica! As regras a partir da próxuma epoca serão outras… mas já tou a ver estes moralistas. Como o valor da FPF é diferente, se o Benfica oferecer uma prenda no valor de 200 euros num jogo da Taça este anormal que escreveu esta estupidez vai dizer que o Benfica corrompeu arbitros porque a Liga diz que só pode ser 150 euros.
    Corrupção foi o que um vosso Vice fez com o depósito de €2000 na conta do auxiliar, mas disso pouco ou nada dizem!

    • Das 2 uma, ou o Luis é tão desonesto como o seu presidente (um ex/futuro condenado, ou é burro com o o Paulo Pereira Cristovão (um condenado).
      Eu explico caro Luis…o PPC (nosso vice na altura) quis afastar o arbitro do Maritimo- Sporting por perceber que dali não vinha boa coisa ou seja, (para o caso de ser burro como o PPC), tinha indicações que o Sporting ía ser prejudicado na Madeira. Ora para que o arbitro fosse afastado, mandou um gajo que trabalhava com ele apanhar um avião, ir ao Funchal e depositar os 2000€ na conta do arbitro. Atente-se aqui ao pormenor de não se encontrar com o mesmo para lhe dar o dinheiro nem mandar entregar em mãos uma qualquer caixa de souvenirs com o dinheiro lá dentro. Depois do deposito ANONIMO ser feito (seria a primeira corrupção anónima da historia e seria engraçado ver o arbitro a pensar qual dos clubes devia ajudar uma vez que tinha sido ANONIMO), o PPC informou o presidente do SCP que tinha sabido de dinheiro a ser depositado na conta do arbitro na vespera do jogo. O presidente do Sporting informou a FPF que tomou medidas e mandou investigar o caso.
      Aqui entra a burrice do PPC que mesmo sendo um ex pj, conseguiu fazer o trabalho anonimo tão bem feito, que foi fácil ligar o depositante ao mesmo e assim, ser apanhado.
      Não sei se foi texto a mais mas se lhe baralhei o raciocinio peça ajuda a alguém para traduzir a diferença entre corrupção e aquilo que o burro do PPC tentou fazer. É rebuscado eu sei mas ninguém no Sporting protegeu o burro do PPC ao contrário dos encartilhados do estado lampianico que saltaram todos em defesa dos vouchers. Isso sim é corrupção. Para além de burrice.

  2. Ou seja: corromperam todas as equipas de arbitragem com vouchers, andaram anos a fio a beneficiar dos favores dos corrompidos e agora não lhes acontece nada, só porque na regulamentação anterior, os “craneos” que a redigiram não especificaram o que era um “alto valor”. E agora, os “novos craneos” regulamentam que as prendas não podem ultrapassar o valor de Euros 150,00 e definem finalmente que acima disso “é que é o tal valor alto”, mas não consideram que mais do triplo disso (Euros 500,00) não deve ser punido, só porque não vinha definido na regulamentação anterior. Ou seja: mesmo sendo um “valor altíssimo, até mesmo obsceno”, não é crime. Sabem que mais? Ide gozar com o car…lho, cambada de ladrões, vigaristas, panel…ros, corruptos, batoteiros, montes de esterco.

Deixar uma resposta