Jorge Jesus mostrou-se hoje desagradado com a lista de 10 pré-seleccionados para o melhor treinador do ano.

Disse que achava que tinha feito mais do vários da lista. Estamos habituados ao ego do treinador do Benfica, que encarna bem o espírito dos seus adeptos, e estas faltas de verdade.

Vamos ver então os 10 nomes da lista, e o que fizeram na maior prova em que participaram.

Primeiro grupo:

  • José Mourinho (Chelsea)
  • Carlo Ancelotti (Real Madrid)
  • Pep Guardiola (Bayern)
  • Manuel Pellegrini (Manchester City)
  • Diego Simeone (Atlético Madrid)

Todos estes treinadores, tal como Jesus tiveram como prova principal da época a liga dos campeões. Todos eles passaram a fase de grupos, e os finalistas estão todos aqui. Jesus falhou a maior prova da época, tida como objectivo no inicio da época, e para a qual foi feito o maior investimento da história em Portugal.

Segundo Grupo:

  •  Louis Van Gaal (Manchester United)
  • Jurgen Klinsmann (EUA)
  • Joachim Low (Alemanha)
  • Alejandro Sabella (Argentina)

A maior prova que enfrentaram foi o campeonato do Mundo. Vencedor, finalista e semi finalista são escolhas óbvias. Talvez menos óbvia seja a nomeação de Jurgen Klismann, mas o Alemão fez crescer enormemente a selecção do EUA, e levou-a a passar uma fase de grupos dificílima. Mais quatro muito bem nomeados.

Sobra apenas um treinador, António Conte, nesta lista de nomeados.

Tal como Jesus, António Conte falhou na prova principal. Ganhou o campeonato italiano, historicamente um dos mais difíceis no mundo, e de forma incontestada.

Caso chamassem para isto o argumento da Liga Europa, nem Conte nem Jesus deveriam ter sido os vencedores. Mas sim Unai Emery, treinador do Sevilha que ganhou a prova.

Mas para os Benfiquistas, e Jesus, este merecia mais estar na lista. É a arrogância injustificada do costume…

Deixar uma resposta