O retorno do Boavista à Primeira Liga do futebol português traz consigo também uma novidade: relva artificial.

Nos últimos anos, e para baixar os custos de manutenção visto estarem num escalão amador, a direcção do Boavista resolveu equipar o estádio do Bessa com relva artificial.

Com a subida à primeira liga discutiu-se se seria mantida esta relva, ou se voltaria à tradicional relva natural, presente nos outros 17 recintos desportivos que vão ser usados na liga. A decisão foi no entanto manter.

O que isto implica para o Sporting e para os outros clubes que defrontem o Boavista?

No passado este tipo de relvados traziam muitas vezes problemas de lesões associados. Lembro-me bem da lesão do Hugo num jogo em Sintra para a taça. Não que essa lesão tenha afectado de forma negativa o Sporting, porque era o Hugo, e até fomos campeões nesse ano. Mas parece que actualmente tanto a relva é mais segura, como as chuteiras para esse piso já são mais eficazes. Até no mundial da África do Sul foram efectuados jogos em dois estádios equipados com este tipo de relva.

No entanto não deixa de ser uma vantagem competitiva para o Boavista, se bem que perfeitamente legal. Os seus jogadores irão treinar sempre nestas condições, vão conhecer melhor como interage a bola com o solo, ressaltos e acelerações.

Ter um campo onde se possa testar estas condições deve ser algo que o Sporting tem de ter em conta. Mas os mais desprevenidos irão perder pontos no Bessa graças a isto.

E o que acham de um dia vir a ter em Alvalade um relvado deste tipo?

5 COMENTÁRIOS

  1. Isto na prática não vai trazer desvantagem nenhuma para as outras equipas, pois só visitam o Bessa 1 vez, enquanto o Boavista tem 17 jogos para fazer em relvado natural.

    Quanto ao relvado, o Boavista chegou a acordo com empresas especializadas, havendo um grande melhoramento e vai ser “um sintético de última geração”.

    • Mesmo que acabe por ser uma vantagem é legal e legítima.

      E até vai ser bom para os clubes portugueses que vão às competições europeias, visto clubes no leste estarem a aderir em grande escala a isto.

Deixar uma resposta