Sporting Maritimo

Este ano uma das equipas que me tem dado algum gozo de ver os resumos, e até alguns jogos completos, é o Marítimo.

Em vez do futebol apoiado optam por um futebol rápido, mas inteligente, sempre usando toda a largura do terreno.

Bolas rapidamente colocadas nos corredores laterais de forma a aproveitar a frente de ataque rápida. E perigo constante.

Ao mesmo tempo têm tido uma intensa capacidade de sacrifício quando atingem a vantagem, raramente perdendo a mesma quando a conquistam.

O Calcanhar de Aquiles Maritimista

Mas mesmo tendo terminado apenas na ultima jornada uma série de 23 jogos sem perder em casa tinham de ter um calcanhar de Aquiles. Este passa por uma das nossas maiores forças, o jogo aéreo.

Defendem bem em situações de defesa organizada. Tendo até alguma facilidade em roubar a bola quando surgem as ocasiões. Mas quando a bola lhes é colocada nas costas da defesa tendem a não conseguir reagir tão bem.

E para ajudar, pelo ar não são de longe geniais. Ou seja, um bom jogo de Gelson e Acuña, a receberem passes nas costas da defesa, e com bolas para Bas Dost aproveitar pelo ar podem ser a solução.

A Gestão do Esforço

Nesta fase do campeonato, e enquanto os reforços não contarem, Jorge Jesus irá por certo olhar com cuidados redobrados para a carga física a que cada jogador tem estado sujeito.

Como tal não será de admirar ver em breve jogadores como Bruno Fernandes a começarem um jogo no banco para o qual estariam aptos.

Quanto ao central, e sabendo que Mathieu está fora de combate por algumas semanas, tenho plena confiança em André Pinto. Claro que não é tão bom como Mathieu, mas não deixa de ser um excelente jogador.

Penso que será um bom jogo o de hoje em Alvalade. A uma boa hora, 18:00, e com uma boa moldura humana.

E desde que saibamos controlar as costas da nossa defesa nos contra ataques rápidos que deveremos sofrer, penso que tudo se alinhará para uma boa vitória do Sporting.

Deixar uma resposta