Record

Na sua crónica de hoje Nuno Farinha, Director Adjunto do Record continua a sua saga de artigos de propaganda ao Sport Lisboa e Benfica. Clube do qual é adepto comprovado, apesar de se tentar mascarar sempre de uma suposta imparcialidade. Hoje continua a saga com o belo titulo: “O IMPACTO DE RUI VITÓRIA”, e subtítulo “Só em prémios e vendas, a receita do futebol do Benfica já vai em 150 milhões de euros”.

Nunca se refere pois claro que houve épocas em que Jorge Jesus rendeu muito mais dinheiro. Não refere que a base desta equipa, e a maioria dos jogadores potenciados, o foram primariamente por Jorge Jesus. E claro, não se refere que grande parte deste dinheiro no passado não chegou ao Benfica, e que o que entra agora também não entrará.

Mas no meio da dinâmica do artigo, em que enaltece a frugalidade do Benfica de Rui Vitória. Quase chegando ao ponto de dizer que fez omeletes sem ovos. E depois vem a mentira clara. Diz que o Benfica apenas gastou 20M€ em reforços.

E nós como gostamos de fazer contas, fomos ver isto melhor. Ora vejamos as contratações do Benfica esta época. Valores sem comissões devemos dizer desde já.

  •  Jimenez – €9,836M
  • Pizzi – €7,260M
  • Jovic – €7M
  • Carcela – €3,411M
  • Saponjic – €3M
  • Taarabt – €2,925M
  • Grimaldo – €2,2M
  • Bilal – €1,25M
  • Mitroglou – €0,8M
  • Murillo – €0,75M
  • Ederson – €0,5M
  • Diego Lopes – €0,1M
  • Marçal – 0€
  • Pelé – 0€

Ou seja a equipa frugal gastou na realidade, sem contar com todas as comissões, pelo menos 39 Milhões de Euros. Ou seja, pelo menos cerca do dobro do declarado pelo Director Adjunto do Jornal Record.

Como se explica isto? Será um engano? Será possível um Director Adjunto ser incompetente ao ponto de se enganar num caso destes? Será tentativa de manipular a opinião pública?

Cada um decida por si…

3 COMENTÁRIOS

Deixar uma resposta