Esta semana chegaram dois reforços de nome bastante reconhecido a Sporting e Benfica. No caso do clube verde e branco Luís “Nani”, e no clube de Carnide o guardião Júlio César. E pelo que se vê na comunicação social, e redes sociais, são dois casos muito semelhantes, fora na reacção dos adeptos ao vivo. Mas serão mesmo semelhantes?

As semelhanças

  • São dois nomes conhecidos do meio internacional;
  • Jogaram no último Mundial como titulares das suas selecções;
  • Já ganharam títulos nacionais e europeus por clubes que representaram;
  • São dois seres humanos; (tive de incluir esta para ter pelo menos quatro pontos).

As diferenças

  • Nani tem a idade do inicio do pico máximo de um jogador de futebol (27 anos). Júlio César tem 35 anos, idade normalmente de reforma no futebol.
  • Nani é um jogador com estatísticas fenomenais (a nível de golos e assistências) no clube onde ganhou mais títulos, apesar de dois anos mais fracos por lesões e menos fulgor das equipas. Júlio César ganhou  porque tinha uma defesa de ferro à frente e Mourinho no banco.
  • Nani vem para o clube do seu coração, e pelo qual foi formado. Júlio César vem para o clube que o ano passado recusou porque preferiu o Queens Park Rangers.
  • Nani vem do Manchester United. Júlio César vem do Toronto FC, clube onde jogava por empréstimo do Queens Park Rangers.

Eu percebo que a comunicação social, muito ligada ao emblema de Carnide, queira tentar minorar os danos anímicos provocados pela chegada de Nani ao Sporting. Mas meus amigos, nem o Júlio César dos seus tempos de Inter de Milão de Mourinho se comparava ao Nani. Muito menos agora aos 35 anos e vindo do Toronto FC.

5 COMENTÁRIOS

  1. Boa tarde,

    Sou um leitor assíduo deste blog pois gosto do ponto de vista com que são abordadas as mais diversas questões sobre o Sporting, clube do qual sou sócio.

    No entanto, tenho de lhe deixar este reparo acerca deste comentário:

    Nani é um jogador com estatísticas fenomenais (a nível de golos e assistências) no clube onde ganhou mais títulos, apesar de dois anos mais fracos por lesões e menos fulgor das equipas. Júlio César ganhou porque tinha uma defesa de ferro à frente e Mourinho no banco.

    Isto não é de maneira nenhum um argumento válido para nada. É quase a desculpa que X só aconteceu porque aconteceu Y. Só falta quase dizer que Júlio César ganhou o que ganhou por sorte.

    Entenda por favor este comentário de uma forma construtiva e com respeito deste leitor assíduo do seu blog. Infelizmente penso que com esta afirmação perde um pouco de credibilidade. Não vamos negar que tendemos sempre a puxar a brasa à nossa sardinha, mas não vamos perder a noção das coisas 🙂

    Continuo à espera de updates e claro, de tudo o que o Nani nos possa dar este ano!

    Um abraço,
    Filipe Martins

    • Boa tarde Filipe,

      Antes demais obrigado por ler o que por aqui se escreve e gostar. Deixa-me muito feliz.

      E claro, nem sempre tem de concordar, e a sua opinião, por muito diferente até que possa ser, é sempre bem vinda. Como a de todos os que aqui a vierem dar!

      Quanto ao ponto que foca, tenho de reconhecer que no mínimo fui redutor. Ao querer deixar sucinto simplifiquei demais. O que queria dizer era que a influência do J. César no Inter campeão europeu foi bem inferior à do Nani no Manchester campeão europeu.

      Acho que foi um excelente guarda redes no seu pico de carreira, e que será uma mais valia para o Benfica. No entanto acho que comparar ao que o Nani já fez, e ao que ainda podem dar os dois, é um pouco descabido.

      Saudações Leoninas

      PS: E se estiver pela B32 no estádio ao longo da época terei todo o prazer em lhe apertar a mão!

  2. Boa noite caros Sportinguistas e adeptos de futebol em geral.

    Antes de mais quero deixar bem claro que sou simpatizante do Benfica, mas sou imparcial quando toca a análises e comparações entre clubes, sejam eles quais forem.

    Em relação ao post que acabei de ler, sinceramente apenas posso dizer que é uma distorção da realidade e uma visão claramente criada em função de clubismos…

    Em relação às semelhanças:

    – “Jogaram no último Mundial como titulares das suas selecções;”
    É verdade que ambos jogaram como titulares das suas selecções, mas em ambos os casos acredito que foi um erro dos respectivos seleccionadores pois penso que haveriam jogadores com melhores argumentos para o fazerem como por exemplo o Quaresma no lugar do Nani e no caso do Júlio César, o Jefferson, guarda-redes do Botafogo, que também esteve associado ao Benfica durante este período de transferências. Penso que ambos foram convocados mais para manter a coesão do grupo, jogadores que estão habituados a jogar juntos na selecção, o que é importante numa competição em que a pressão é altíssima.
    – “Já ganharam títulos nacionais e europeus por clubes que representaram;”
    Também é verdade que ambos ganharam títulos nacionais e europeus nos clubes que representaram, mas acho que não há como negar que (por exemplo), o papel do Júlio César na conquista da Champions pelo Inter em 2009/2010 foi bem mais preponderante do que o do Nani na conquista da Champions pelo Manchester United em 2007/2008, em que este até participou em 11 jogos, mas nem 1 golo marcou…

    Em relação às diferenças:

    – “Nani tem a idade do inicio do pico máximo de um jogador de futebol (27 anos). Júlio César tem 35 anos, idade normalmente de reforma no futebol.”
    27 anos não é o início do pico máximo de um extremo, pode-o ser quando se trata de um médio mais posicional ou até mesmo de um avançado, mas um extremo não, quanto mais se aproxima dos 30 anos mais se afasta do máximo de forma que lhe permite fazer picos de aceleração e mudanças de velocidade ao seu máximo potencial (e não usem como resposta o Cristiano Ronaldo porque todos sabemos que ele não é de forma alguma um jogador comum). Em relação ao Júlio César, concordo que não está nem de perto nem de longe no seu máximo potencial, já o passou à anos atrás, mas 35 anos não é muito para um guarda-redes de futebol, porque esta é uma posição em que a experiência é extremamente importante e penso que o contrato de 2 anos celebrado com o Benfica demonstra que ele é visto como uma solução apenas a curto prazo, tornando assim mesmo relevante a sua idade.

    – “Nani é um jogador com estatísticas fenomenais (a nível de golos e assistências) no clube onde ganhou mais títulos, apesar de dois anos mais fracos por lesões e menos fulgor das equipas. Júlio César ganhou porque tinha uma defesa de ferro à frente e Mourinho no banco.”
    Nani não tem estatísticas fenomenais, na sua melhor época pelo Manchester United (2010/2011) realizou 33 jogos para o campeonato marcando 9 golos (no total de todas as competições nessa época fez 49 jogos marcando 10 golos). Isto foi na sua melhor época, falando de momentos mais recentes, que esses é que importam, a época passada fez 11 jogos para o campeonato e marcou uns estonteantes… 0 golos! (Total: 13 jogos, 1 golo) Pois é, talvez as estatísticas não sejam tão fenomenais assim e haja aqui qualquer coisa nest post que não reflicta bem a realidade… Em relação ao Júlio César penso que, toda a gente percebe que o que o autor deste post disse, foi apenas para tentar desvalorizar a sua qualidade pois as defesas são constituídas por GR+Centrais+Laterais+Todos os jogadores que ajudem no processo defensivo (explicando por outras palavras, Oblak+Maxi+Luisão+Garay+Siqueira DIFERENTE DE Artur+Maxi+Luisão+Garay+Siqueira). E a parte do Mourinho no banco, nem comento, o facto de José Mourinho apostar em Júlio César para defender as suas redes, já diz tudo.

    -“Nani vem para o clube do seu coração, e pelo qual foi formado. Júlio César vem para o clube que o ano passado recusou porque preferiu o Queens Park Rangers.”
    Basta estar atento às notícias para perceber que Nani talvez não esteja assim tão satisfeito com o empréstimo ao Sporting (http://www.zerozero.pt/noticia.php?id=142017) e em relação ao Júlio César, penso que bem se lembram que na época passada não foi ele que se recusou a vir para o Benfica, foi sim o Benfica que não quis pagar o seu elevado salário (http://esporte.band.uol.com.br/futebol/futebol-internacional/noticia/?id=100000625502&t=).

    -“Nani vem do Manchester United. Júlio César vem do Toronto FC, clube onde jogava por empréstimo do Queens Park Rangers.”
    Por essa ordem de ideias o Nani antes de ir para o Sporting jogava no Real Massamá, e não é por isso que não tem qualidade pois não? E mesmo que esse argumento seja válido devido à idade dos jogadores, então posso dizer que pelo menos o Júlio César joga nos clubes por onde vai passando, já o Nani nas duas últimas épocas foi um espectador assíduo dos jogos do Manchester através do banco ou da bancada…

    Na realidade penso que nenhuma das duas contratações seja de grande qualidade, o Nani ainda poderá surpreender à medida que vá tendo mais tempo de jogo e ganhando rotinas, mas penso que não chegará sequer aos calcanhares de jogadores como o Salvio ou o Quaresma. Em relação ao Júlio César, pode surpreender e ser muito importante pela experiência que tem, mas penso que o mais provável é nem fazer mais que 1 época no Benfica. Artur motivado, dar-lhe-há luta facilmente.

    Isto é apenas a minha opinião, e agradeço que a respeitem como eu respeito as vossas.

    Saudações amigos.

    • Este comentário esteve retiro como prevenção anti-spam durante um pouco (penso que vinte minutos) por conter muitos links. Mas é sem dúvida um comentário de valor, feito de forma educada e o facto de ser feito por um adepto de outro clube não o torna menos bem vindo. Sempre que quiser comentar por aqui esteja a vontade, é bem vindo!

      Agora quanto ao que dia, vamos por pontos.

      – Titularidade de ambos no Mundial: Quaresma talvez pudesse ter sido titular. Mas os problemas dele não são de foro técnico táctico. Pelo menos devia ter sido convocado no entanto. Não concordo no entanto quando diz que deveria ter sido o Guarda Redes do Brasil. Para mim a lógica seria Diego Alves do Valência, mas pronto.

      – Quanto à idade não podia discordar mais. Olha o caso do Ronaldo. Desde os 27 até agora tem sido melhor a cada ano. O Figo teve o seu melhor período entre os 28 e os 30.

      – Estatisticas de Nani. Para mim isto é fenomenal. Quanto ao Júlio César não acho que tenha sido preponderante, mesmo que sendo titular, nesse Inter. Pelo bloco recuado de Mourinho e posicionamento defensivo o Guarda Redes nunca é alvo de muito perigo. Não o quis desvalorizar com isto, mas acho que o Júlio César nunca foi o melhor do mundo nesse ano como alguns dizem. Até porque Buffon estava no activo…

      – Se o Sporting proposer ao Ronaldo e voltar ao Sporting, e ele disser que só por 1.2M€/mês quer dizer que o Sporting recusou o Ronaldo? Por essa lógica que deu sim. Quanto ao Nani, informações não ditas por ele e a um jornal como o Daily Mail conhecido por sensacionalismo barato e falsas declarações. No entanto ouvi pela boca do próprio jogador dizer que nem hesitou.

      – O Nani enquanto jovem promissor veio para o Sporting do Real Massamá. É completamente diferente Estamos a falar da passagem actual não do início de carreira.

      Mas confio tanto que o Nani vai fazer uma boa época que lhe proponho uma coisa. Se o Nani acabar a época com menos de 10 golos e 10 assistências em todas as competições, faço um donativo 50€ para uma instituição à sua escolha. Caso contrário você faz um donativo de 50€ para a Missão Pavilhão? Temos acordo?

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.