O nosso camisola onze chegou em Novembro, mas apenas para começar a jogar na reabertura do mercado em Janeiro. Até lá Bruno César foi sendo preparado por Jorge Jesus para ser um faz tudo, um trabalhador incansável que colocava a sua inteligência e técnica ao serviço do colectivo.

E quem tinha a imagem dele de um jogador pesado, inconstante e até calão teve uma enorme surpresa. Jogador para a equipa, de sacrifício e que aceitou fazer um pouco de tudo em campo. Dos dezoito jogos que fez com a nossa camisola muitos deles foram numa tarefa estranha de lateral esquerdo. Em que a sua capacidade táctica e técnica eram metidas em apoio ao ataque desde muito longe, mas sempre com precauções defensivas.

Nesses dezoito jogos ainda conseguiu marcar por quatro vezes, e fazer quatro assistências. Sendo que se tornou num dos jogadores mais importantes do plantel, pela sua versatilidade e inteligência. Mesmo não sendo um génio.

Qual o futuro?

Um jogador inteligente, com uma excelente relação com o treinador, e que aceita todo e qualquer sacrifício. Junta a isso uma excelente qualidade de passe e remate, tanto de bola corrida como parada. Não o vejo como um titular do Sporting, mas vejo-o como um dos mais importantes suplentes claramente.

Muita da nossa luta pelo título se calhar ainda passa por Bruno César. E acredito que ele saberá corresponder positivamente sempre que for chamado. Seja para que lugar for.

Deixar uma resposta