Ontem ocorreu o maior Derby em Portugal, e, apesar do mau resultado para o Sporting,  foi um bom jogo. Muito mais intenso do que esperava nesta fase da época, com boas oportunidades para os dois lados. E melhor ainda, uma prova que o Sporting é superior. Mas vamos tentar ver um pouco o que correu bem, e o que correu menos bem.

Pontos positivos

Antes demais um resultado que pode ser útil. Não é porque para ser bom no Sporting só serve a vitória. Mas um empate com golos em casa de um concorrente directo pode ajudar as contas no final.

A prestação de Marco Silva. Uma equipa bem montada de início. Apesar de alguns apertos iniciais tacticamente bateu Jesus claramente. Depois na segunda parte alterou de forma inteligente, e tornou-se muito superior ao Benfica de Jesus na recta final.

Adrien Silva continua uma máquina de jogar futebol. Pressionante, dominador e inteligente. É ele a força motriz desta equipa.

Carrillo correu, lutou (!) e tentou inventar sempre um espaço onde ele não havia. Inventou uma assistência ao pressionar da forma que pressionou Artur. Finalmente parece estar a provar aquilo que sempre se pensou que teria.

Nani apareceu. Pode não ter estado muito vistoso, mas olhem com atenção as jogadas de perigo da segunda parte. Quantas delas passaram pelos pés de Nani? E depois da saída de Adrien por problemas físicos era por ele que passava a organização dos ataques. Mesmo que vinda das alas. Nem tudo é fintas. Mesmo assim conseguiu fazer algumas de deliciar os adeptos e de meter Maxi a chorar.

Rui Patrício poderia ter feito mais no lance do golo. É isto que dizem quando comparam ao falhanço de Artur. E no entanto tem parte de verdade, porque de Patrício esperamos defesas épicas. Mas esta era mesmo muito complicada por não ver partir a bola. No entanto ele já defendeu bolas destas. É o que dá termos os padrões elevados. E nunca tremeu nem acusou erro nenhum. Estou farto de o dizer e reafirmo: por mim renovava por nós até ao fim da carreira!

Naby Sarr é um portento. Fisicamente impressionante, não é tosco com os pés, e percebe muito bem a sua própria velocidade. Comparando com o Rojo da mesma idade começo a achar que até poderá ser melhor.

Islam Slimani estás desculpado, desde que não voltes a pisar em ramo verde. Em campo foi um leão. Atacou, pressionou, defendeu e foi sempre um pivot disponível para qualquer ataque. E pode beijar o leão que trás ao peito depois de marcar um golo cheio de oportunidade.

Os adeptos leoninos! Num derby como visitante, transmitido na televisão do nosso adversário, ouviam-se mais os nossos bravos 3 mil que os mais de 50 mil deles. A grandeza é provada nestes actos.

A arbitragem foi imparcial. Isto vindo de um árbitro português é um caso raro. Até mesmo Maxi levou um amarelo.

Pontos negativos

Não ganhar. Nunca fico satisfeito em não ganhar. E depois de ter visto a vitória tão perto, custa depois vê-la partir.

O ataque perdulário. As unidades ofensivas estiveram bem, ou mesmo muito bem, mas com um pouco mais de acerto teria sido uma vitória. Foi pena.

Maurício é alguém que respeito muito. Um guerreiro, mas ontem falhou demasiado. Posicionalmente anda bem pior que o ano passado, e algumas das vezes que foi à queima criaram perigo para o adversário.

André Martins foi para mim o pior em campo. Depois da pré-época que fez esperava vê-lo despontar em pleno, mas três jogos, três más exibições. Até foi esforçado e pressionou, mas nada mais fez de jeito.

Capel não me parece ter mesmo mais espaço nesta equipa. Mesmo com Slimani em campo, que potencia mais o seu jogo, voltou a fazer mais mal que bem à equipa. É boa pessoa mas está a mais.

Conclusão

No fim de contas é um resultado aceitável, mas que deixa aquele amargo na boca pois podia ser perfeitamente uma vitória. Mas Marco Silva bem melhor que Jardim neste tipo de encontro até agora.

Agora é correr atrás dos quatro pontos que nos separam do Porto!

1 COMENTÁRIO

Deixar uma resposta