Joga-se amanhã o Derby de todas as emoções. A chegada de Pinto da Costa pode ter mudado quase tudo no futebol português, menos qual o maior jogo do ano. Este é aquele jogo que acende a paixão no país e que será sempre um resultado imprevisível.

O Adversário

Não acredito que o Benfica esteja muito mais fraco que o ano passado.  No estilo habitual de Jorge Jesus irá ser uma equipa que apostará sobretudo na velocidade e jogo interior dos seus alas para furar a defesa adversária.

Enzo Perez será o dínamo encarregue de fazer todas as transições defesa ataque. Normalmente é ele que recebe a bola vinda da defesa, e depois de progredir uns metros com ela a colocará numa das zonas laterais. Neste caso tanto num extremo como num defesa lateral.

No ataque Lima é um avançado muito pouco posicional. Não se dá muito a marcações. Isto provoca muita confusão entre os centrais adversários na altura de decidir em seguir o jogador ou não.

O defeito maior acaba por ser o centro da defesa. Os dois centrais habituais, Jardel e Luisão, são jogadores muito posicionais mas algo fracos de rins e lentos. A juntar isto um guarda redes como Artur que nunca se sabe o que trás a um jogo, podem ajudar a baralhar as contas.

O Sporting

A equipa deverá ter algumas alterações para este confronto. Na defesa a única dúvida é na manutenção ou não de Esgaio como lateral direito. Miguel Lopes é uma opção mais física (caso já esteja recuperado) e que dá centímetros à defesa.

No meio campo defensivo o retorno de William deve levá-lo de volta ao onze, mesmo considerando a infantilidade da primeira jornada. Quanto a Rosell poderá ir para o banco, ou sair antes André Martins do onze para uma táctica mais contida.

Adrien tem lugar cativo, com muito mérito, mas a acompanhá-lo poderá haver novidades. André Martins não esteve bem nas duas primeiras jornadas, e poderá ser rendido. O risco de o fazer num derby no entanto poderá fazer Marco Silva pensar no entanto. Para o seu lugar os dois homens com mais hipóteses serão João Mário e Carlos Mané. João Mário no caso de se querer um jogo de maior posse e controlo, Carlos Mané caso se queira aproximar quase de um 4-4-2 com um falso avançado.

As alas ofensivas estão bem, e recomendam-se, Nani e Carrillo dão garantias e muitas das esperanças dos adeptos centram-se neles. Quem irão eles municiar como ponta de lança, é outra grande questão.

Montero não tem estado com a veia goleadora presente. Para piorar no último jogo nem sequer esteve muito bem, mesmo sem a questão dos golos. Slimani seria o titular, mas vir de um processo disciplinar, e treinar com a equipa B, directamente para o onze será bom para  equipa? Tanaka tem entrado bem, mexido com a equipa e parece ter o pé mais quente que Montero. Mas lançar o japonês para titular pela primeira vez num derby não é um risco demasiado grande?

Prognóstico

Não creio que vá ser um grande jogo. Acredito que o Benfica se vá tentar manter a jogar em contra golpe e que Marco Silva não arrisque demasiado enquanto o jogo estiver empatado.

No entanto espero acima de tudo que o Sporting ganhe, e que o árbitro não seja o protagonista.

 

Deixar uma resposta