Dentro de momentos Adrien Silva entra em campo para cumprir o seu jogo 200 na principal equipa do Sporting.

Muito passou desde que o vi ser lançado por Paulo Bento. Era ai um trinco franzino e até todo. Tinha um bom toque de bola mas não era nem agressivo o suficiente nem grande o suficiente para um seis. Mas havia ali qualidade. E só tinha dezoito anos.

Depois vieram algumas das piores épocas de sempre do nosso clube. Tanta instabilidade apanharam o jovem Adrien em cheio. Uma tragédia eminente para a sua carreira.

Mas um empréstimo à Académica mudou tudo. Fez uma época incrível jogando a oito e a dez. E levando mesmo a equipa de Coimbra à vitória na taça.

No regresso a casa teve ainda mais azar. Foi mesmo a pior época de sempre do clube, mesmo que não pela sua culpa.

Entretanto tudo mudou. E desde Leonardo Jardim que se fixou como titular indiscutível.

E com Jesus a meter no seu braço a braçadeira de capitão, e na cabeça a ordem para liderar, atingiu tudo o que temos visto.

Um líder. Um guerreiro. Um artista. Um capitão. Um leão!

1 COMENTÁRIO

Deixar uma resposta