Faz hoje onze anos desde que foi inaugurado o actual Estádio José Alvalade. Foi uma noite que não me esqueço por tudo o que significou, numa fase em que ainda acreditava num chamado projecto Roquette e tudo o que ele prometia. Ainda há um ano o campeonato tinha sido novo, e novos valores despontavam na equipa principal.

Nessa altura não me lembrei de que não estava a ser feito um pavilhão. Não me lembrei que a pista de tartan tinha sido esquecida. Esses problemas foram só sentidos mais tarde já na ressaca.

Mas outro facto que fica dessa noite foi a última vez, pelo menos até agora, que Cristiano Ronaldo jogou como jogador do Sporting. Num jogo de génio frente ao poderoso Manchester United meteu em sentido toda uma defesa, e deixou maravilhado Sir Alex Fergunson. Um dos melhores treinadores de sempre não teve dúvidas em pagar o que fosse preciso para o levar na hora.

Podia sentir apenas tristeza por esse facto, mas todo o trajecto feito por ele e tudo o que conquistou deixam-me orgulhoso. Tal como o facto de sempre que pode referir em grande tom o nosso Sporting, e continuar a ser um de nós. Sportinguista a cem por cento, e claramente o melhor do mundo. Melhor Português de sempre, e quem sabe, o melhor de sempre mesmo.

É uma data especial, e para festejar sempre!

Deixar uma resposta